segunda-feira, 2 de maio de 2011

O papel da inclusão digital no processo educativo

A Inclusão Digital caminha junto com a Inclusão Social. Quando um indivíduo não está incluído digitalmente, ou seja, não conhece e não tem acesso a Internet e computadores o mesmo não está incluído nessa nova e sempre crescente época digital.
Exemplificando a relação da inclusão digital com a social, vê-se que muitas crianças atualmente possuem acesso a Internet e elas fazem parte de sites de relacionamento, criam blogs entre outros. Caso uma crianças de uma turma de alunos, por exemplo, não possua nenhum e/ou algum dos itens citados acima, a mesma é pressionada a tê-los ou, vira motivo de risos entre os ‘amigos’. Percebe-se então que a Internet gera relacionamento podendo até mesmo alterar a auto-estima. Outro exemplo onde é possível ver claramente essa relação é na busca de uma vaga de emprego. Possuir digitação e informática era um diferencial até pouco tempo atrás e, hoje é um requisito obrigatório ao candidato.
Assim como em qualquer área de estudo, é preciso conhecer sobre o assunto. Eis então que se faz necessário antes de tudo, a educação. Por meio dela se aprende o que é, e como utilizar, quais são as funções e qual a importância dos computadores.
Os computadores e a sua rede facilitam a vida moderna, barateando custos, transações são feitas rapidamente, comunicações e conversas são feitas em tempo real podendo ouvir e ver a pessoas, pode se conhecer lugares, conhecer estilos, a informação/notícias é transmitida rapidamente, entre outras vantagens.
Através de centros específicos de computação pode ser que essa dificuldade de difusão da informação seja amenizada, porém caso o aluno não dê continuidade do uso, o problema da exclusão digital ainda residirá.
Como dito no material didático, não apenas faz-se necessário uma pessoa ter um computador, é preciso que o entenda e, mais ainda, que tenha utilidade para essa pessoa. De que adianta, por exemplo, ter um telefone, saber usar e não ter ninguém para se telefonar? Uma pessoa que não tem um motivo/razão para usar um computador não tem interesse pelo mesmo.
Não somente a Educação a Distância – EaD, mas outras áreas são favorecidas pela inclusão digital onde o aluno aprende sem sair de casa. Desta forma, barateia os custos e economiza tempo com transportes. A maioria das pesquisas feitas, até mesmo para trabalhos escolares, é retirada da Internet e não mais de livros. As bibliotecas hoje estão mais vazias e muitas delas são ampliadas para bibliotecas digitais, onde todo o conteúdo encontra-se acessível ao usuário ‘por meio de um click’.
Na cidade onde resido a biblioteca local foi ampliada com uma sala digitalizada na qual todas as pessoas têm acesso ao uso do computador e a Internet. Na Câmara Municipal também há um centro digital. Foram criados também projetos onde o povo aprende computação. O maior percentual de usuários que acessam a Internet é dos jovens de 16 a 24 anos, considerado os mais frequentadores do mundo digital e o menor percentual em função da idade é de pessoas com mais de 60 anos.
Não há como não estar inserido na era globalizada. Mesmo os não conhecedores do funcionamento do computador, possuem celulares e outros aparelhos que facilitam a vida. Muitas pessoas também que não conhecem muito sobre o computador, mas sabem funções simples. Será que essas pessoas estão incluídas digitalmente? Acredito que sim e que esse pouco que sabem seja apenas os primeiros passos para um aprendizado maior.
A sociedade tornou-se uma sociedade da informação onde tudo é processado rapidamente. A velocidade da inclusão digital precisa ser rápida já que ainda há muitas pessoas analfabetas digitalmente e a velocidade do crescimento tecnológico aumenta cada dia mais e mais.

Referências Bibliográficas:

Texto disponibilizado pela disciplina Tecnologia da Internet para Educação Musical – A História da Internet e a Inclusão Digital. Disponibilizado em: http://ead.sead.ufscar.br/mod/book/view.php?id=52086.

MARTINI, Roberto – Inclusão Digital & Inclusão Social. Disponibilizado em: http://revista.ibict.br/inclusao/index.php/inclusao/article/view/7/13. Acesso: 1 de maio de 2011.

Inclusão Digital reduz a exclusão social. Disponível em: http://www.arede.inf.br/inclusao/component/content/article/112-destaques/1643-fotografite. Acesso em 1 de maio de 2011.

5 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir